12 março 2007

Quantos fomos, quantos somos.

É frequente ouvirmos de várias entidades institucionais, manifestações de preocupação relacionadas com a demografia do nosso país, sabendo-se que em regiões tipificadas, a natalidade está a sofrer um forte revés quanto ao seu ritmo normal de crescimento.
No Pombalinho não sei se existe algum estudo sobre as causas destas variações populacionais ao longo dos últimos tempos. Como hoje existem elementos disponíveis que permitem analisar o fenómeno com uma certa credibilidade, o Pombalinhense acha por bem publicar este estudo, do qual apenas se pretende alertar as entidades locais para o fenómeno de modo a que a sensibilidade para este problema entre na agenda de trabalhos dos vários responsáveis regionais.

Este é o registo das variações da população do Pombalinho desde 1861. Assinale-se o facto de que no ano de 2007 o Pombalinho ter quase a mesma população que tinha em meados do século dezanove. Para resultados mais pormenorizados, consultar AQUI
Nota1 - A Variação A desta tabela é sempre em função do ano 1861. P.e. em 1900 havia mais 220 habitantes em relação a 1861 e em 2007 há menos 3 habitantes do que havia em 1861.
Nota2 - A Variação B desta tabela é de ano para ano. P.e. Em 1990 houve decréscimo de 21 habitantes em relação a 1988.
Nota3 - O número de habitantes a partir de 1975 é o que consta como inscritos nos Cadernos de Recenseamento Eleitorais das várias eleições realizadas no país, salvaguardando naturalmente os não abrangidos, conforme a lei vigente. Antes desta data, é por testemunho de vários escritos que existem sobre a História do Pombalinho.


Como registo de curiosidade, os nossos vizinhos mais próximos, a Azinhaga e Vale de Figueira, tiveram nestas questões populacionais resultados totalmente diferentes quando comparados com os do Pombalinho. Para uma amostragem mais pormenorizada, clique AQUI

Sem comentários: